Back to All Events

Xperimus Artistic Residence// Performative Colloquium


  • Casa de Mateus Vila Real Portugal (map)
xperimus.jpg

eXplorações sonoras 

Xperimus | Experimentação em música na cultura portuguesa: História, contextos e práticas nos séculos XX e XXI

 

Ao longo de uma semana, o projeto Xperimus, iniciativa da Universidade de Aveiro dirigida por Helena Marinho e Alfonso Benetti, habita a Residência de Artistas com quatro propostas de trabalho que cruzam, de modos diferentes e inesperados, as linhas de programação da Casa de Mateus. 

A abordagem experimental à edição de música gravada, enquanto convite para a ritualização da audição doméstica, proposta liderada por Rui Penha (ESMAE) e Miguel Carvalhais (FBA.UP), convida-nos a uma relação pessoal com o universo da produção musical que atravessa os tempos e os repertórios e nos torna em protagonistas da nossa própria experiência de fruição.

A relação entre o piano, a improvisação e as paisagens sonoras, proposta conduzida por Francisco Monteiro (ESE-IPP), ou a intervenção de Paulo Maria Rodrigues e Filipe Lopes (Universidade de Aveiro), que aborda a criação musical a partir da interação com plantas, prolongam a relação profunda da música com as paisagens de Mateus e materializam o desejo de sustentabilidade e de compreensão de uma outra relação com o ambiente, essencial a uma ideia de futuro..

Por último, a proposta liderada por Helena Marinho (Universidade de Aveiro), com a participação da compositora Ângela da Ponte e dos Xperimus Ensemble (Helena Marinho, Luís Bittencourt, Belquior Marques e Gilberto Bernardes) chamada ‘Electrified’, estudará a criação musical com recurso a electrónica, abordando repertório baseado em suportes ou software entretanto tornado obsoleto, num jogo com os anacronismos temporais da relação entre património e contemporaneidade.

No contexto cultural português, a experimentação em música é uma área escassamente estudada. O projeto Xperimus concentra-se na experimentação em música em Portugal, entre a segunda metade do séc. XX e o séc. XXI, e numa visão integrada da sua história, contextos e práticas. O projeto mistura a pesquisa arquivística com o trabalho de campo e a realização de laboratórios criativos, para abordar três vias principais de investigação: a história e os seus protagonistas, as práticas e as suas ligações com a produção de performance art; a etnografia, num esforço de mapeamento das redes, reais e virtuais, que integram o universo e, também, dos seus pressupostos teóricos e ideológicos; a criação, a intersectar as dimensões da composição e da performance, em busca de padrões de criação e práticas de comunicação e relação com os públicos.

 

Iniciativa do INET-md, Instituto de Etnomusicologia - Centro de Estudos em Música e Dança, da Universidade de Aveiro. Projeto co-financiado pela União Europeia, através do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, FEDER, e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.


Copyright © 2018 - Luís Bittencourt